É tempo de Diálogo: em defesa da Psicologia no CRP-PR!

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
Eixo 2:
Exercício Profissional

2.1 Contribuir para o desenvolvimento da Psicologia como ciência e profissão, valorizando a sua diversidade e visibilidade nos mais variados campos, áreas de atuação e de produção de saberes;

2.2 Produzir resoluções e material técnico de referência acerca da atuação ética da Psicologia em diversos contextos;

 

2.3 Identificar áreas de atuação em desenvolvimento, no intuito de valorizar o fazer psicológico, bem como colaborar com o estabelecimento de critérios técnicos e éticos; 

2.4 Promover eventos (gratuitos) em todas as regiões do Estado nos quais o encontro entre profissionais possa produzir debates sobre o fazer psicológico, nos mais variados campos e áreas de atuação, constituindo em ferramenta para a formação permanente para a categoria.

2.5 Dialogar com a categoria de modo a produzir novos referenciais de atuação da Psicologia na Educação, Saúde, Assistência Social, Direitos Humanos, Justiça, Trabalho, Esporte, Trânsito, Habitação, Cultura, entre outras áreas emergentes.

2.6 Apresentar e construir em conjunto com o poder público propostas legislativas que visem assegurar a presença de psicólogas/os em áreas estratégicas das políticas públicas;

2.7 Avaliar regularmente o atendimento prestado à categoria e à sociedade;

2.8 Adotar postura participativa orientadora, pautada no diálogo, utilizando mediação de conflitos nos processos éticos, de maneira a superar o modelo meramente punitivo;

2.9 Instituir fluxo de comunicação entre a Comissão de Orientação e Fiscalização e a Comissão de Ética, entendendo que as demandas identificadas na COF podem antever problemas que se tornam representações na COE, assim como as denúncias recebidas na COE podem servir como disparadoras de ações coletivas de orientação à categoria, com a finalidade de prevenir novas representações da mesma natureza;

2.10 Aprimorar as estratégias e os fluxos internos dos processos éticos, visando dar celeridade à conclusão dos mesmos;

2.11 Adotar medidas de apoio e orientação, por meio do diálogo, às/aos psicólogas/os recém-formadas/os;

 

2.12 Debater amplamente com a categoria e com a sociedade sobre as diretrizes éticas e técnicas do processo psicoterápico, promovendo orientação sobre técnicas, práticas e procedimentos adotados e regulamentados pela Psicologia;

2.13 Proporcionar espaços de diálogo com as/os profissionais e a sociedade sobre novas formas de organização e atuação da Psicologia, a exemplo das/os psicólogas/os que também praticam coaching.

Whatsapp

(41)

99780-8833